BLOG MARCOS JUNIOR BJI

SÃO JOÃO DA BARRA CONTABILIZA SALDO POSITIVO DE EMPREGOS E BOM-JESUENSE SÁVIO SABOIA É DESTAQUE


A exemplo de Campos, o município de São João da Barra, de acordo com os dados do último Caged, continua no seu ritmo de contratação de mão de obra. No mês de setembro de 2018, o saldo total líquido ficou em 218 empregos formais. Já neste mesmo período do ano de 2017, o total líquido do saldo se restringiu a 191 contratações. O município tem realizado ações em conjunto com o Porto do Açu para fomentar a economia. Já em São Francisco de Itabapoana, foram criados 36 postos de trabalho contra 128 desligamentos, fator ocasionado pelo fim da safra, prevista para o início de novembro.
grande responsável pelas contratações no mercado de trabalho da economia sanjoanense encontra-se no segmento econômico da construção civil, impulsionado pelo início das obras civis da termelétrica no Complexo do Porto do Açu. Em setembro de 2018, as contratações chegaram ao quantitativo de 146 postos de trabalho e em 2017, estes números ficaram no patamar de 63 vagas a mais.
— Tudo indica que, dentro deste cenário de perspectiva da retomada das obras do Porto, a curva da empregabilidade da economia local, terá sustentabilidade no que se refere ao médio e ao longo prazo — disse o economista José Alves de Neto.
O superintendente de Trabalho e Renda de SJB, Sávio Saboia, informou que, através do Balcão de Oportunidades, o município vem realizando diversas ações em conjunto com o Porto do Açu e os RHs das principais empresas que atuam no porto.
— obra de construção da primeira termoelétrica já inseriu 1341 novos trabalhadores num de seus canteiros de obras. Deste montante, aproximadamente 59% são cidadãos e residentes em São João da Barra, percentual bem acima do exigido por lei.
Além disso, tem as reuniões com o Comtrate (Comitê de Trabalho, Tecnologia e Educação, grupo criado em 2017 que reúne o RH das principais empresas do Porto, IFF, Secretarias de Educação e de Desenvolvimento, tendo como objetivo a definição de políticas públicas de empregabilidade, qualificação e desenvolvimento para o município).
Temos ainda investimentos de grande porte para serem iniciados no Complexo com a chegada das grandes empresas. Os olhos do Brasil estão voltados para o Porto do Açu, e nossa missão é fazer com que cada vez mais sanjoanenses estejam inseridos neste processo — disse ele.
Campos — O município de Campos também encerrou o mês de setembro gerando 130 vagas a mais de empregos formais. Os setores econômicos responsáveis pela sustentação do saldo líquido positivo da empregabilidade foram as atividades de serviços com 143 vagas, o da construção civil com 74 vagas e o comércio com 17 vagas. Já o setor agropecuário eliminou, em setembro, 97 postos de trabalho(A.N.) (J.R.) 

Fonte: Folha 1/ foto:Jainton da Penha
Por Marcos Junior

Postagem Anterior Próxima Postagem