BLOG MARCOS JUNIOR BJI

Witzel ameça dar voz de prisão a Paes


O candidato do PSC ao governo do Rio, Wilson Witzel, acusou nesta terça-feira, 9, a campanha de Eduardo Paes (DEM) de produzir fake news contra ele e ameaçou o rival com voz de prisão durante os debates eleitorais, caso Paes "fale mentiras ao vivo". Witzel também endureceu o discurso sobre segurança pública e disse, em ato na zona oeste do Rio, que defende "direitos humanos para proteger humano direitos". Witzel é juiz federal e pediu exoneração do cargo no começo do ano para disputar as eleições 2018.

"Essas fake news que estão correndo você vai ser responsabilizado por todas. Que você mostre sua cara e vá no debate. Mas cuidado que o crime de injúria tá sujeito a prisão em flagrante, viu", ameaçou Witzel, em um vídeo publicado na internet na segunda-feira, 8. "Conversa com seus advogados porque se você falar mentira ao vivo eu vou te dar voz de prisão."

Em agenda de campanha nos bairros de Santa Cruz, Campo Grande e Bangu, Wiztel atribuiu a ameaça à forma irresponsável com a qual se faz política. "O crime de injúria é de pequeno potencial ofensivo e está sujeito a voz de prisão. A política está sendo feita de forma irresponsável. Se for praticado crime de injúria durante programa de televisão, a gente vai parar na delegacia", afirmou."Cuidado com sua língua. Você é despreparado emocionalmente, já deu soco na cara de uma pessoa na rua. Eduardo, volta para Nova York e fica por lá", continuou.


Após o candidato do PSC ao governo do Rio, Wilson Witzel, acusar o candidato do DEM, Eduardo Paes, de disseminar fake news contra ele e amaeaçar dar voz de prisão ao ex-prefeito ao vivo em um debate na TV, Paes subiu o tom contra o adversário e disse que ele precisa "aprender que governar não é um ato arbitrário". O ex-prefeito negou a acusação e disse que seu adversário precisa ter "respeito às leis e regras, ao eleitor e à imprensa". No vídeo, o ex-juiz não apresentou nenhuma prova.

- É uma calúnia. Vou ouvir a calúnia dele, não vou dar voz de prisão a ele, e vou dizer que é uma mentira, não estou produzindo fake news. O ex-juiz vai ter que aprender que, quando estamos na vida pública, a gente é o tempo todo arguido sobre o que já fizemos. Não só pelos adversários, mas pela imprensa e população.

Paes afirmou ainda que "ser candidato não é igual estar numa sala de juiz e assinar coisas".
- Ele (Witzel) vai ter que aprender que governar não é um ato arbitrário e de autoritarismo. Vi na nota dele sobre essa história da Marielle uma resposta ameaçadora inclusive para o jornal. Estamos vivendo um país livre, agora não pode mais questionar? Quer vir para um debate eleitoral e está achando que é o dono da verdade.

Diario poder
Por Marcos Junior

Postagem Anterior Próxima Postagem