BLOG MARCOS JUNIOR BJI

HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO NEGA PRESTAÇÃO DE CONTAS À POPULAÇÃO DE BOM JESUS DO ITABAPOANA



Imaginemos que algum membro da diretoria do Hospital e do Centro Popular resolvesse ceder seus bens para serem administrados por uma pessoa de nome Vicente de Paulo.

Não há qualquer dúvida que, ao longo do tempo, esse membro iria exigir a devida prestação de contas e, caso Vicente de Paulo negasse seu direito, entraria com ação na Justiça para exigir que o cidadão Vicente de Paulo apresentasse a necessária prestação de contas, sob as penalidades da lei.

O peso com que o membro da diretoria do Hospital e do Centro Popular atuaria na defesa intransigente de seu patrimônio particular, contudo, não é o mesmo que ele confere a si, quando se dispõe a administrar os bens de outra pessoa, no caso, os do Hospital São Vicente de Paulo.

Os dirigentes do Hospital São Vicente de Paulo e do Centro Popular administram um bem que não lhes pertence, e que é propriedade da sociedade bonjesuense, mas negam sistematicamente à mesma sociedade bonjesuense qualquer prestação de contas.

Parece consideram que o simples fato de serem administradores do nosocômio, lhes conferiria poder de proprietários do Hospital São Vicente de Paulo,  a ponto de não estarem sujeitos a qualquer prestação de contas aos munícipes.

A sociedade bonjesuense tem respondido afirmativamente a todos os apelos dos dirigentes do nosocômio, inclusive na aquisição das cartelas dos bingos que tem organizado.

Desconhece-se, contudo, qualquer  prestação de contas relativa às verbas que entram e saem do Hospital.

Nem mesmo é conhecida a prestação de contas a respeito dos valores arrecadados com os bingos. Por que não divulgam a mesma?

Entendem eles que só vale pedir apoio sistemático à sociedade bonjesuense, sem ter qualquer responsabilidade na prestação de contas a essa mesma sociedade?

Curioso que os dirigentes do Hospital São Vicente de Paulo e do Centro Popular se mostram revoltados e dizem sentir-se até ofendidos quando alguém lhes exige prestação de contas, assim como lhes é exigida a exibição do contrato que realizaram com a Faculdade Redentor.

Retornando à hipótese inicial, repetimos a questão suscitada: o que fariam os dirigentes do Hospital e do Centro Popular, caso entregassem seus bens particulares para serem administrados por um cidadão de nome Vicente de Paulo, e este lhes negasse a devida prestação de contas?

A reação de revolta e sentimento de ofensa diante de uma exigência de prestação de contas e da exibição do contrato com a Faculdade Redentor seria uma grande piada, se não fosse um grande escândalo!

FONTE: O Norte Fluminense

1 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Vamos que Vamos!!! Prestações de Contas Já. Queremos saber sobre "Sem Fim Lucrativos??" Saudações

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem