Professores da rede municipal de São Paulo são violentamente reprimidos pela policia militar

Professores realizam ato de milhares contra a reforma da previdência municipal de Doria e Covas, o SAMPAPREV, e são violentamente reprimidos pela policia militar.

Em luta contra a reforma da previdência dos servidores municipais de São Paulo, o SAMPAPREV, professores realizam ato de milhares em frente a Câmara Municipal e são violentamente reprimidos pela polícia militar de Doria.
Segundo relatos de professores que estavam no local, uma juíza tentou atravessar o bloqueio com um carro, colocando em risco a vida dos professores. Alguns manifestantes tentaram impedir que o carro avançasse contra o ato e se colocaram à frente. O ato seguiu, porém o grupo que tentou impedir a juíza de avançar contra os professores foi violentamente reprimido pela polícia militar, deixando dois feridos.
Ato dos professores reúne milhares contra o SAMPAPREV
Um dos manifestantes feridos foi uma professora, que acabou tendo seu supercilho cortado pela violência de um policial. A professora foi encaminhada para um hospital municipal da região para atendimento médico. Segundo relatos, cerca de 20 policiais militares apareceram para "defender" o carro de luxo que tentava avançar contra os professores.
Repudiamos a violência policial à mando de Doria, que junto ao prefeito Bruno Covas, querem implementar uma série de ataques contra os trabalhadores, para descarregar a conta da crise capitalista em suas costas, garantindo os lucros bilionários dos patrões.

Fonte: Esquerda Diário
Professores da rede municipal de São Paulo são violentamente reprimidos pela policia militar Professores da rede municipal de São Paulo  são violentamente reprimidos pela policia militar Reviewed by Blog Marcos Junior BJI on fevereiro 07, 2019 Rating: 5

MAIS LIDAS DE HOJE

Postagens mais visitadas