BLOG MARCOS JUNIOR BJI

Crime eleitoral: 12 servidores da Prefeitura de Itapemirim terão que prestar esclarecimentos na Polícia Federal

A Polícia Federal intimou 12 servidores da Prefeitura de Itapemirim para prestarem esclarecimentos em processos de suposto crime eleitoral nas eleições 2018 em benefício a um candidato a deputado federal que não conseguiu se reeleger.

Ao todo, segundo apurou a reportagem, existem três processos movidos pelo Ministério Público Eleitoral, sendo um referentea multa, um por abuso de poder econômico envolvendo o prefeito Thiago Peçanha e outro criminal.

“A presente ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) tem por objetivo reprimir os abusos de poder político e econômico 
decorrentes das condutas vedadas no art. 73, incisos I, II, III e IV, da Lei nº 9.504/97, consistentes na cessão de servidores
públicos para atos de campanha, uso promocional de concessão de abono aos profissionais do magistério municipal, bemcomo utilização de bens públicos e custeados pelo erário municipal em prol de campanha eleitoral,
praticados pelo vice-prefeito e atual prefeito em exercício Thiago Peçanha Lopes”, diz trecho da Notícia de Fato Nº 1.17.000.002622/201
8-57, que resultou em ação de investigação judicial eleitoral.

A intimação dos servidores, incluindo os secretários municipais de Transparência e Integridade Governamental, Zildo Neves Benevides, de Aquicultura e Pesca, José Arthur Marquiole, e de Transportes, Maycon dos Santos Rapoza, foi feita pelo delegado federal Fábio Carlos Cavarra.
A Polícia Federal vai ouvir na Delegacia de Cachoeiro de Itapemirim os servidores entre os dias 22 a 30 deste mês. Maycon será ouvido no dia 23. Zildo, no dia 24. E José Arthur no dia 29.

Aqui Notícias
Postagem Anterior Próxima Postagem