BLOG MARCOS JUNIOR BJI

Polícia Civil investiga auditor fiscal suspeito de cobrar propina de comerciantes em Bom Jesus do Norte

 


A Delegacia de Polícia de Bom Jesus do Norte investiga um auditor fiscal da Secretaria da Fazenda (Sefaz) suspeito de praticar o crime de corrupção passiva. O servidor de 69 anos foi flagrado, na tarde dessa quarta-feira (13), saindo de um estabelecimento comercial com mais de R$ 9 mil na mochila, sendo parte do dinheiro fruto de uma propina que o auditor teria acabado de receber. As informações são do site A Gazeta.

O investigado atua há mais de 20 anos na cidade de Bom Jesus do Norte e foi denunciado por um comerciante, na última segunda-feira (11). O comerciante afirmou ter recebido um pedido de propina, no valor de R$ 5 mil, para ter o funcionamento de seu estabelecimento liberado pela Receita Estadual.

“O comerciante veio até a Delegacia e registrou um Boletim de Ocorrência, relatando que o auditor apontou uma série de irregularidades no estabelecimento, que gerariam uma multa de mais de R$ 400 mil. Em seguida, disse ao comerciante que poderia resolver o problema, por R$ 5 mil”, explicou o titular da DP de Bom Jesus do Norte, delegado Sandro Zanon.

Com as informações, os policiais realizaram uma campana, na tarde dessa quarta-feira, e flagraram o suspeito saindo do estabelecimento. Ele foi abordado e conduzido à Delegacia. Em sua mochila, os policiais encontraram R$ 5 mil, que teriam sido pagos pelo comerciante, e mais R$ 4.050 em dinheiro, que o investigado não soube explicar a origem.

Ele prestou depoimento e, inicialmente, tentou negar que havia pedido o pagamento ilícito. Depois, mudou a versão, e confessou que pediu propina para fazer a popular “vista grossa”. Após o depoimento, o dinheiro foi recuperado e o investigado liberado. O crime de corrupção, neste caso, foi cometido na segunda-feira, quando o pedido de propina foi feito, não sendo possível a autuação em flagrante.

Um Inquérito Policial foi instaurado na DP de Bom Jesus do Norte e o investigado será indiciado, inicialmente, pelo crime de corrupção passiva, e outros crimes que possam ser identificados no decorrer das investigações. O celular dele foi apreendido e o delegado aguarda autorização judicial para realizar a extração de dados. A Sefaz será oficiada, nesta quinta-feira (14), para a adoção de medidas administrativas.

“Temos informações de que inúmeros comerciantes foram vítimas dessa prática, no entanto, apenas um veio até a delegacia e formalizou uma denúncia. Fomos procurados, até mesmo, por um secretário municipal, que relatou que empresários estão deixando o município, pois não suportam mais pagar as propinas. É imprescindível que essas vítimas venham à delegacia e registrem o Boletim de Ocorrência, para que a investigação fique ainda mais robusta. Se houver fotos, áudios, vídeos ou documentos que comprovem a prática, é importante que as vítimas também tragam esses materiais”, orientou o delegado.

 Sefaz

A Secretaria da Fazenda destaca que não coaduna com esse tipo de conduta e informa que apoia a investigação que está sendo conduzida pela Polícia Civil. A Sefaz reitera que está à disposição e prestará todas as informações que forem solicitadas para auxiliar as investigações.

Acrescenta, ainda, que o resultado da investigação será encaminhado para a Corregedoria Geral do Estado para a instauração de sindicância e processo disciplinar. Caso sejam apontados indícios de responsabilidade, o servidor em questão poderá ser afastado por 90 dias.

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Postagem Anterior Próxima Postagem